30 de agosto de 2012

Enquanto por isso, lá na Facebook





Sejamos como o carvalho...

Todas as vezes que nos deparamos com problemas em nossa vida, observamos o quanto somos frágeis.
As alegrias se vão e só fica a verdade de que somos impotentes para lidar com adversidades que surgem no decorrer de nossa existência.
Deus nos deixa lições interessantes em sua criação para nos mostrar o contrário, que o homem foi criado forte e que essa força é sempre adquirida e absorvida dessas situações adversas.

Você conhece uma árvore chamada CARVALHO?

Pois é, essa árvore é usada pelos botânicos e geólogos como um medidor de catástrofes naturais do ambiente.
Quando querem saber o índice de temporais e tempestades ocorridas numa determinada floresta, eles observam logo o carvalho (existindo no local, é claro), que naturalmente é a árvore que mais absorve as conseqüências de temporais.
Quanto mais temporais e tempestades o carvalho enfrenta, mais forte ele fica!
Suas raízes naturalmente se aprofundam mais na terra e seu caule se torna mais robusto, sendo impossível uma tempestade arrancá-lo do solo ou derrubá-lo!
Mas não pense que os cientistas precisam fazer essas análises todas para saber isso! Basta apenas eles olharem para o carvalho.
Por absorver as conseqüências das tempestades, a robusta árvore assume uma aparência disforme, como se realmente tivesse feito muita força.

Muitas vezes uma aparência triste!

Cada tempestade para um carvalho é mais um desafio a ser vencido e não uma ameaça!
Numa grande tempestade, muitas árvores são arrancadas, mas o carvalho permanece firme!

Assim somos nós.
Devemos tirar proveito das situações contrárias à nossa vida e ficar mais fortes!
Um pouco marcados. Muitas vezes com aparência abatida, mas fortes!!!
Com raízes bem firmes e profundas na terra!
Podemos, com isso, compreender o que o nosso PAI maravilhoso quis nos ensinar, quando disse que podemos todas as coisas naquele que nos fortalece.

E também a confiança do rei Davi quando cantou:
-  Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte eu não temerei mal algum, porque Tu estás comigo...

Por isso quando olhar pela janela o lindo alvorecer, lembre-se de que não há temor com os infortúnios da dia, porque DEUS está consigo!Ele o protegerá.
Se você está passando por lutas muito grandes por estes dias, pense que (como o carvalho)...é só mais uma tempestade que o tornará mais forte, segundo aquele que nos arregimentou!

Otimismo em rede

29 de agosto de 2012

A palavra de Deus é perfeita

"Pois eu tenho a certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus: nem a morte, nem a vida; nem os anjos, nem outras autoridades ou poderes celestiais; nem o presente, nem o futuro; nem o mundo lá de cima, nem o mundo lá de baixo. Em todo o Universo não há nada que possa nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Cristo Jesus, o nosso Senhor."
Rm 8.38,39

Buquês de noivas


28 de agosto de 2012

Notícias do Portas Abertas

28 de agosto de 2012
O amor é a chave de todas as coisas.
Deus amou o mundo, por isso enviou seu Filho. O amor cobre infinitos pecados. O amor vence o medo. Deus é amor.
Apesar de todas essas qualidades, o amor é deixado de lado. Jesus alertou que, no fim dos tempos, o amor de muitos se esfriaria. A dura realidade cotidiana não nos deixa esquecer essa verdade.
Temos amado como deveríamos? Ou será que o amor em nós tem se esfriado? Cenas tristes se repetem nos telejornais e insensibilizam nosso coração. O trânsito, os prazos, as contas por pagar podem nos sufocar e tirar de nós a capacidade de amar os outros como o próprio Deus nos amou.

Destaques

Preso, pastor iraniano Behnam Irani corre risco de vida 
Irã (5º) - Acusado de blasfêmia, um pastor iraniano está preso há meses e pode ser executado por "apostasia". Porém, ele já corre sérios riscos de vida antes mesmo da condenação, uma vez que as autoridades responsáveis continuam a negar-lhe assistência médica, apesar de promessas anteriores...

"Trabalhar para o Senhor é minha eterna alegria" - Parte 2
Índia (32º) - O irmão Andrias Soni realiza um trabalho missionário na Índia há anos, o que, por diversas vezes, foi motivo de repressões e ameaças por parte de extremistas hindus. Essa é a segunda parte de um testemunho revelador da realidade em que vivem aqueles que decidem servir ao Senhor em países onde há perseguição aos cristãos...





VAMOS ORAR
Laos (12º) - Por causa da insurreição Hmong, no Laos, os crentes deste grupo étnico são vítimas de constantes suspeitas, preconceitos e até ataques físicos. Algumas vezes, até as casas e igrejas deles são saqueadas e incendiadas. Ore para que os pastores recebam sabedoria de Deus para ministrar aos crentes que estão vivendo nestas circunstâncias.

Apoie a produção de material cristão na China

Você deve estar rodeado de produtos "made in China" - fabricado na China. Mas sabia que a China, apesar de produzir e copiar tantos produtos famosos, quase não tem livros cristãos criados por chineses? A maioria dos livros é traduzida, e não dá conta da diversidade cultural existente no país. Você pode apoiar as pequenas iniciativas de produção de livros cristãos feitos por chineses e para chineses. Participe!

Muito obrigado!
Faleconosco:
Email: falecom@portasabertas.org.br
Telefone: (0--11) 2348 3330

27 de agosto de 2012

2ª Seleção hinos para departamento infantil

tema: o amor de Jesus


tema: louvor/alegria

tema: Soldado de Cristo




tema: Jesus é bom



tema: trem de Jesus


tema: Escola Bíblica Dominical


tema: Oração

24 de agosto de 2012

Nick Vujicic...

Dez deliciosas receitas usando o peixe

Ah, mas primeiro vamos falar dos benefícios do peixe.

"Comer peixe no lugar de carne vermelha ou de ave geralmente significa menos gordura total, mas isso quase sempre quer dizer menos gordura saturada (contanto que você não tenha pedido um filé de peixe frito ao molho tártaro).

Isso é importante quando se trata da saúde do seu coração e dos vasos sanguíneos. Ironicamente, os peixes gordos são melhores do que os peixes magros por conterem mais ácidos graxos ômega 3.

Os dois ácidos graxos ômega 3, o ácido eicosapentaenóico (EPA) e o ácido docosahexaenóico (DHA) são extremamente bons para o seu coração. O EPA reduz as atividades das plaquetas sanguíneas, evitando os coágulos de sangue que podem levar a um infarto ou a um derrame. Eles também reduzem os níveis dos triglicerídeos (ver Doenças do Coração e Derrame para discussão sobre a importância dos triglicerídeos). O DHA ajuda a evitar os batimentos cardíacos irregulares (arritmias), estabilizando a atividade elétrica no coração.

Um estudo ligou os ácidos ômega 3 à diminuição do risco de infarto. Outro estudo descobriu que pessoas de mais idade que comem uma porção de peixe gordo por semana têm 44% menos chance de sofrer um infarto. Pesquisas recentes confirmam os benefícios advindos da ingestão de peixe, tanto para homens como para mulheres." Saúde Hsw/UOL

Mas como  identificar o peixe "fresco"? Vejamos as dicas do site Náutica da Ilha

  1. Verifique a guelra do peixe. Ela deve estar bem vermelha, entretanto existem "vendedores" que passam mercúrio cromo nelas, portanto, verifique cuidadosamente se não apresentam reflexos levemente esverdeados quando incide a luz;
  2. Pressione o polegar no corpo do peixe. Se ficar uma depressão ao retirar, o peixe está "cansado" de estar exposto;
  3. Use seu nariz para sentir se o peixe apresenta cheiro de amônia. Este cheiro demonstra a você que o peixe está quase estragado;
  4. O olho do peixe não deve nunca estar opaco. Se tiverem extraído o olho é um sinal de que aquele peixe não está mais bom.
Agora sim, vamos as receitas...
  1. Moqueca de peixe
  2. Peixe assado na brasa
  3. Filé de peixe ao forno
  4. Peixe frito
  5. Peixe na telha
  6. Peixe com leite de coco
  7. Peixe assado - Edu Guedes
  8. Peixe assado na folha da bananeira
  9. Receita Indígena: Peixe e Pirão
  10. Veja aqui como grelhar um peixe.
Bom proveito...

23 de agosto de 2012

Divulgando páginas do blog

Ah pessoal decidi divulgar as páginas pois tenho publicado algumas idéias MUITO legais, que vale a pena dar uma olhada. Eu gosto bastante...rs.

  1. Mãe&Bebê
  2. Reciclando&Ideías
  3. DecorArtes

Posso mentir para me proteger/beneficiar?

O Engano do Fazendeiro

Um fazendeiro que plantava melancia percebeu que estava perdendo boa parte de sua safra para ladrões. De noite os ladrões levavam as melhores melancias. O fazendeiro desesperado resolveu colocar uma placa na plantação.
O aviso tinha uma caveira e dizia “Uma destas melancias está envenenada.” Só o fazendeiro sabia que não era verdade.
Por duas noites, nenhuma melancia desapareceu da plantação do fazendeiro. Satisfeito, ele pensou que havia enganado os ladrões. Mas, no terceiro dia o fazendeiro notou que sua placa havia sido alterada. Alguém riscou a palavra “Uma” e pintou em cima a palavra “Duas”, alterando as outras palavras de modo que a placa alterada dizia “Duas destas melancias estão envenenadas.”
Pensando em salvar sua safra pelo engano, o fazendeiro perdeu tudo.
Isso serve para provar o ditado do Seu Walter Scott “Em que teia nos enrolamos, quando outros enganamos!” - Green, Michael P., editor Illustrations for Biblical Preaching, (Ilustrações Para Pregação Bíblica) Grand Rapids: Baker Book House, 1989.

22 de agosto de 2012

Sugestão hinos para Círculo de Oração

Tema: Santidade e Arrebatamento da igreja


Tema: Silêncio do Senhor


Tema: Jesus acalmando a tempestade



A Conversão do mineiro

Um mineiro de carvão se converteu. Seus amigos acharam graça. Ficaram tirando onda com ele. Ele bebia muito, e não acreditaram na conversão dele.
- "Ô Carlos, você acredita que Jesus virou água em vinho naquela festa?" perguntaram.
- Carlos respondeu. "Não sei se Jesus realmente virou água em vinho naquela casa. Mas, eu sei que na minha casa ele virou cachaça em comida na mesa."
Qual a maior prova de milagres? A transformação na vida dele.
Por que eu acredito nos milagres de Jesus? Por causa dos milagres que ele fez na minha vida.
Não vi Jesus virar água em vinho. Não o vi transformar cinco pães num banquete para cinco mil. Mas, eu o vi converter um homem violento, revoltado, e vingativo numa pessoa que até seus velhos amigos dizem - "Só Deus pode ter feito isso."
Há pessoas violentas, corruptas, entregues a todo tipo de paixão e vício. Jesus as mudou.
Elas acreditam em milagres? Elas acreditam em transformação?
Acreditam sim! Porque elas viram milagres nas suas próprias vidas. Você acredita em milagres? - autor desconhecido.
(site Hermenêutica)

20 de agosto de 2012

Emerson Fittipaldi e a mensagem mais importante de sua vida

Emerson Fittipaldi e a sua fé em Cristo
O ex-campeão, bi-campeão do mundo de Fórmula 1, bi-campeão das 500 milhas de Indianapolis e campeão da Fórmula Indy, Emerson Fittipaldi, professa ter-se convertido a Jesus Cristo. Hoje, aos 60 anos, é leitor da Bíblia e cristão empenhado. Fittipaldi garante que a fé operou milagres no seu modo de encarar a vida. Ele acabou a sua carreira após o acidente de 1996 na Fórmula Indy, em Michigan. "Sou crente em Jesus Cristo. Isso mudou a minha vida nos últimos oito anos. A palavra crente assusta, parece uma coisa radical, mas crente é quem crê. Acho que quem não acredita em Deus, nem em Jesus, tem uma vida vazia. Mas precisamos que Deus nos chame para acordarmos. Quando sofri o acidente em 1996 na Fórmula Indy, em Michigan (pouco antes de encerrar a sua carreira o seu carro bateu no muro e Emerson quase ficou tetraplégico), eu estava no hospital todo partido e apareceu o Alex Dias Ribeiro (corredor de Fórmula 1 e Presidente dos Atletas de Cristo), com a Bíblia, no meu quarto. Claro que sempre acreditei em Deus, mas foi ele que me levou à fé em Jesus. Depois disso comecei a frequentar a Igreja Batista em Miami e no Brasil. A vida ganha mais sentido com Deus e é minha obrigação passar isso às pessoas que me cercam."

Manga com leite faz mal? Nunca acreditei nisso...

Mais vejamos se isto é verdade ou mito...
Na realidade o que aconteceu foi o seguinte: a manga foi trazida da Índia para o Brasil pelos portugueses. E esta fruta então, era considerada nobre. Inventaram então um dito popular "A manga de manhã é ouro, a tarde é prata e à noite, mata" pois os escravos eram proibidos de comer a fruta e se pensassem em comer escondido a noite, morreriam. Ah, e o leite era farto nessa época e distribuído a noite para os escravos.  O que eles fizeram então? A noite, envenenavam o leite (escondido) e pediam para que os escravos comessem a manga e tomassem o leite. Dai, após a morte de seus amigos, os que sobravam espalhavam a notícia: manga com leite mata!!!
Uma mentira bem formulada, dita muitas vezes, parece verdade!!! Eu disse - PARECE!!!
Ainda bem que nunca acreditei nisso, mas minha mãe na época ficava muito brava comigo...

18 de agosto de 2012

Divulgação do Blog Evangelizando Crianças

Hoje aproveito o espaço para divulgar um blog bem interessante que trata da evangelização de crianças, o blog Evangelizando Crianças e aproveitando para mostrar um belo trabalho feito no dia dos pais. Gostei dos painéis. Deem uma olhada neste...
Aproveite e veja mais idéias no blog.

15 de agosto de 2012

Lave sua vidraça

Um casal, recém-casados, mudou-se para um bairro muito tranqüilo.
Na primeira manhã que passavam na casa, enquanto tomavam café, a mulher reparou em uma vizinha que pendurava lençóis no varal e comentou com o marido:
- Que lençóis sujos ela está pendurando no varal! Está precisando de um sabão novo. Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!
O marido observou calado.
Três dias depois, também durante o café da manhã, a vizinha pendurava lençóis no varal e novamente a mulher comentou com o marido:
- Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!
E assim, a cada três dias, a mulher repetia seu discurso, enquanto a vizinha pendurava suas roupas no varal.
Passado um mês a mulher se surpreendeu ao ver os lençóis muito brancos sendo estendidos, e empolgada foi dizer ao marido:
- Veja, ela aprendeu a lavar as roupas, será que a outra vizinha a deu sabão? Porque eu não fiz nada.
O marido calmamente a respondeu:
- Não, hoje eu levantei mais cedo e lavei a vidraça da janela!

14 de agosto de 2012


_____
 
14 de agosto de 2012
 
 
Você sabe qual é o pedido que todos os cristãos perseguidos fazem? Quando um cristão de qualquer país livre visita um irmão perseguido e lhe pergunta: "Você tem algum pedido a fazer?", a resposta invariavelmente é: "Ore por nós".

Não importa se a visita aconteceu na União Soviética da década de 1950 ou se foi em uma grande cidade chinesa em 2012. Também não importa se o visitado é um pastor de uma rede de igrejas domésticas no Vietnã ou uma viúva do Sudão. Uma vez que eles entendem a realidade espiritual da perseguição, sabem que o melhor pedido a fazer é por oração. 

Não há dúvidas de que você pode responder a este pedido agora. Não há dúvida de que seus pensamentos podem ser elevados a Deus em uma simples súplica por proteção e perseverança para os cristãos perseguidos. 

Marque em sua agenda diária. Coloque um alarme no seu celular. Por cinco minutos, diariamente, atenda a este pedido da Igreja Perseguida.

Destaque

Próxima parada: campo de concentração
Coreia do Norte (1º) - Em fevereiro deste ano, 41 refugiados norte-coreanos detidos na cidade chinesa de Shenyang foram devolvidos ao governo da Coreia do Norte...

Conheça a realidade dos pastores chineses
China (21º) - Com o crescimento econômico que a China vem atravessando ao longo dos anos, a população tem se mostrado mais gananciosa. O egoísmo e o interesse estritamente material tem impactado diretamente na expansão do evangelho. O amor, cada vez mais raro, é o fator de maior necessidade no país...

Ramadã 2012 - Enquanto os muçulmanos oram a Alá, oremos por eles!

VAMOS ORAR
Iraque (9º) - Interceda pela Igreja de Bagdá. Este tem sido um ano de desafios. Mesmo assim, a Igreja está se expandindo de forma impressionante. Ore para que a mídia alcance muitas pessoas.



Você pode participar da evangelização de norte-coreanos por meio dos projetos da Portas Abertas de amparo a refugiados da Coreia do Norte. Sua doação de R$ 20,00nos possibilita entregar ajuda material e também falar sobre Cristo e a esperança que apenas ele pode dar. Contribua!

Muito obrigado!
 
Faleconosco:
Email: falecom@portasabertas.org.br
Telefone: (0--11) 2348 3330

Cabelos oleosos?
Veja neste vídeo algumas dicas.

Muito mais no site Minha vida

13 de agosto de 2012

Tá chegando a época das flores...

E nada melhor que já começar a ver idéias para decoração de salas de aula, pra alegrar o ambiente.
Blog da Pré Escola Orlando Castro (além desta, tem outros painéis)

Blog Pirlim Pim Pim (tem o molde)

Moldes para painéis
Depois estarei postando mais moldes(riscos) para painéis
Bíblia: Fato ocorrido em 1892
Publicado em 10/24/2006
enviado por Airton Evangelista
JesusSite

Um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário, que lia o seu livro de ciências. O senhor, por sua vez, lia um livro de capa preta. Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia, e estava aberta no livro de Marcos. Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:

- O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?

- Sim. Mas não é um livro de crendices é a Palavra de Deus. Estou errado?

- Claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a história geral. Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da religião. Somente pessoas sem cultura ainda crêem que Deus criou o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os cientistas dizem sobre isso.

- É mesmo? E o que dizem os cientistas sobre a Bíblia?

- Bem, respondeu o universitário, vou descer na próxima estação, mas deixe o seu cartão que eu lhe enviarei o material pelo correio.

O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó, e deu o cartão ao universitário. Quando o jovem leu o que estava escrito saiu cabisbaixo se sentindo pior que uma ameba. O cartão dizia:

"Louis Pasteur, Diretor do Instituto de Pesquisas Científicas da École Normale de Paris".

12 de agosto de 2012

Dez Lições que Aprendi de Meu Pai
John Piper

John Piper é um dos ministros e autores cristãos mais proeminentes e atuantes dos dias atuais, atingindo com suas publicações e mensagens milhões de pessoas em todo o mundo. Ele exerce seu ministério pastoral na Bethlehem Baptist Church, em Minneapolis, MN, nos EUA desde 1980.

Quando meu pai me convidou para falar em seu banquete de "não aposentar-se" (embora estivesse se aposentando, perante a lei) aos oitenta anos de idade, eu não tive de orar sobre o assunto. Não havia dúvidas quanto à vontade do Senhor. Um filho sempre dirá "sim" e honrará seu pai. Contei aos convidados que diria estas palavras no funeral de meu pai, mas que era uma grande honra e alegria poder dizê-las na presença dele. Agora estou publicando-as, para que outros as leiam, enquanto ele ainda está vivo e serve no ministério. Que esta honra se propague. Deus tem sido gracioso para comigo.

1) Quando as coisas não acontecem do modo desejado, Deus sempre as faz concorrer para o bem.

Em nosso lar, Romanos 8.28 era tão proeminente como João 3.16. Eu o aprendi dos lábios de meu pai: "Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito". Isso se tornou o alicerce de minha vida. É assim que Deus é. A vida é árdua. Deus é soberano. Deus é bom.

2) Podemos confiar em Deus.

Meu pai nunca murmurou ante as providências de Deus, nem mesmo quando Ele levou mamãe aos cinquenta e cinco anos de idade. Foi uma perda imensa. A tristeza foi demorada. Mas nunca duvidamos de Deus. "Neste Deus ponho a minha confiança e nada temerei. Que me pode fazer o homem?" (Salmos 56.11).

3) As pessoas estão perdidas e precisam ser salvas por meio da fé em Jesus.

Meu pai era um evangelista. A sua ausência de casa, em viagens evangelísticas, durante quase um terço de minha vida, incutiu-me uma mensagem primordial: o inferno é real e terrível e Jesus é um grande Salvador. Mamãe sempre sugeriu que a ausência de papai era um privilégio glorioso que tínhamos de apoiar. Naquela época, nunca pensei em ressentir-me de sua necessidade de ausentar-se, como não o penso até hoje.

4) A vida é precária e preciosa. Não presuma que certamente amanhã você estará vivo. Não desperdice a sua vida hoje.

"Aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo" (Hebreus 9.27). Ouvi meu pai dizer estas palavras muitas vezes, enquanto pregava. Eram palavras ameaçadoras e, ao mesmo tempo, boas para mim. "Não te glories do dia de amanhã, porque não sabes o que trará à luz" (Provérbios 27.1). Papai sabia - por isso, eu também sabia - muitas histórias de jovens que haviam sido mortos antes de estarem prontos para se encontrarem com Deus. O mundo era um lugar muito sério onde cresceríamos.

5) Um coração feliz é como um remédio excelente, e Cristo é Aquele que satisfaz o coração.

Meu pai era e continua sendo o homem mais feliz que já conheci. Em um sermão intitulado "Salvo, Seguro e Satisfeito", ele disse: "Ele é Deus. Quando confiamos nEle, temos o próprio Deus e tudo o que Ele possui. Não podemos ser nada além de pessoas satisfeitas com a perfeita plenitude de Cristo". No que diz respeito ao amor pelas coisas espirituais, nosso lar foi o mais feliz que já conheci.

6) Um crente é um grande realizador, e não um grande proibidor.

Éramos fundamentalistas - procurando viver sem arrogância. E tínhamos nossa lista de coisas proibidas. Mas isso não era o mais importante. Deus era o mais importante. E Deus era digno de tudo.

7) A vida cristã é sobrenatural.

O viver cristão não é possível sem o Espírito Santo, que age em resposta à oração. Em minha memória não há uma noite em que minha família não orou reunida, à medida que crescíamos.

8) A doutrina bíblica é importante, mas não surre as pessoas com essa doutrina.

Papai lamentava pelas escolas e pessoas da família que dividiam aquilo que a Bíblia mantém junto: Falar "a verdade em amor" (Efésios 4.15). Verdade e amor. Esta é uma ótima união. Mantenha-os juntos, filho.

9) Respeite sua mãe.

Se quiséssemos ver papai irado, era só falarmos insolentemente com mamãe. "Honre a sua mãe" é o que Deus ordena. E papai sabia o preço que ela pagava por concordar que ele viajasse. Ai do filho que falasse uma palavra depreciadora desta grande mulher!

10) Seja aquilo para o que Deus o criou, não seja outra pessoa.

Se você é baixo, forme um time chamado "Batatinhas Difíceis de Descascar". Ele nunca me pressionou a ser um pastor. Filho, busque a vontade de Deus acima de todas as coisas. E seja aquilo para o que Deus o criou.

Escrevo com profunda afeição. Muito obrigado, papai!

Fonte: Desiring God
Editora Fiel.

11 de agosto de 2012

Examinai-vos a vós mesmos
Daniel E. Parks

As Escrituras Sagradas não precisam exortar-nos a examinarmos os outros. A natureza humana possui uma inclinação para fazer isso. A natureza humana demonstra propensão em achar erros nos outros, de modo que deixamos prontamente de encontrá-los em nós mesmos.

Por isso, o Senhor Jesus nos exorta: “Não julgueis, para que não sejais julgados” (Mateus 7.1).

A ênfase das Escrituras está mais centralizada em examinarmos a nós mesmos do que em examinarmos os outros. Isto se evidencia tanto em 2 Coríntios 13.5 como em outras passagens bíblicas: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo” (1 Coríntios 11.28); “Prove cada um o seu labor” (Gálatas 6.4); “Esquadrinhemos os nossos caminhos, provemo-los e voltemos para o Senhor” (Lamentações 3.40).

Estas exortações nos ensinam que a segurança não é essencial à fé salvadora; que um crente pode ter dúvidas a respeito de seu estado e condição espiritual; que uma pessoa pode ser um crente apenas nominal, e não verdadeiro; e que o auto-exame sempre nos revelará a necessidade de nos aproximarmos mais de Deus.

As seguintes perguntas estão entre as que nos podem ajudar a examinar-nos a nós mesmos.

1. Amo ao Senhor, meu Deus, com todo o meu ser? Jesus disse: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento” (Mateus 22.37,38). Estou em submissão a este mandamento ou, pelo contrário, estou amando a mim mesmo, ao mundo e às coisas do mundo (1 João 2.15)? Está na hora de retornar ao primeiro amor (Apocalipse 2.4,5)? Quanto o Senhor me amaria se o fizesse de acordo com o meu amor e devoção para com Ele?

2. Amo verdadeiramente o meu próximo como a mim mesmo? Após definir “o grande e primeiro mandamento”, Jesus continuou: “O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22.39). Ele não precisa nos exortar a amarmos a nós mesmos, “porque ninguém jamais odiou a própria carne” (Efésios 5.29). Mas o Senhor Jesus realmente precisa nos exortar a amarmos nosso próximo. Eu obedeço ao mandamento dEle — o mandamento de amar os inimigos, abençoar os que me amaldiçoam, fazer o bem aos que me odeiam e orar pelos que me vituperam e perseguem (Mateus 5.43-48)? Eu me preocupo com o bem-estar espiritual do outros, da mesma maneira que me preocupo com meu próprio bem-estar espiritual? De que maneira e em que profundidade seria amado por meu próximo, se ele me amasse da mesma maneira como eu o amo?

3. Estou confiando verdadeiramente na graça de Deus e apenas em Cristo para a minha salvação? Creio que a salvação ocorre tão-somente pela graça de Deus, por meio da fé unicamente em Cristo? Ou, pelo contrário, creio que minha vontade e minhas obras (Efésios 2.8,9) podem salvar-me? A minha salvação está alicerçada sobre “a base do arrependimento de obras mortas e da fé em Deus” (Hebreus 6.1)? Posso confessar, de todo o coração: “Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus” (Atos 8.37)? A minha única justiça é a justiça de Cristo imputada, recebida somente por meio da fé? Ou, em vez disso, confesso possuir uma justiça própria (Filipenses 3.3-9), que eu mesmo produzi e obtive? Cristo é a minha santificação e santidade (1 Coríntios 1.30,31)? Ou tenho me iludido com o pensamento de que posso me tornar santo ou mesmo progredir em santidade, até que seja perfeito, sem pecado (Isaías 65.5)? Cristo é meu único Mediador? Ou, em vez disso, estou procurando acesso a Deus por outros caminhos (1 Timóteo 2.5; João 14.6)? Cristo é meu único Profeta, Sacerdote e Rei? Ou procuro em outras pessoas o cumprimento destes ofícios (Hebreus 1.1,2; 10.1-18; Apocalipse 19.6)? Cristo é meu Descanso ou estou descansando em alguém mais (Colossenses 2.16,17)?

4. O que o mundo pensaria sobre o cristianismo, se a minha vida fosse o padrão pelo qual o cristianismo seria julgado? Imito realmente a Deus (Efésios 5.1,2)? Outros vêem Jesus em mim, porque estou imitando-O (1 Coríntios 11.1)? Demonstro a religião pura e sem mácula ou a minha religião é vã (Tiago 1.26,27)? Se não confessasse que sou crente, este mundo reconheceria tal coisa (Atos 11.26)?

5. Quantas pessoas ouviriam sobre o Senhor Jesus e seu evangelho, se outros crentes testemunhassem na mesma freqüência com que eu o faço? Tenho confessado a Cristo diante dos homens, por meio do batismo (1 Pedro 3.21)? Confesso ou nego a Cristo diante dos homens, todos os dias (Mateus 10.32,33)? Obedeço ao mandamento de Cristo — contar as grandes coisas que Deus tem feito por mim (Lucas 8.39)? Pode ser dito a meu respeito o mesmo que foi dito sobre a mulher que estava ao poço de Jacó: “Muitos.... creram nele, em virtude do testemunho da mulher” (João 4.39)? Se eu sou ministro do evangelho, mostro-me diligente em ir “por todo o mundo” e pregar “o evangelho a toda criatura” (Marcos 16.15)?

6. Oro como deveria? Comecei com oração a minha jornada cristã? Desde o momento de minha conversão, obedeço ao mandamento de orar “sem cessar” (1 Tessalonicenses 5.17)? Sigo o modelo de oração dado pelo Senhor Jesus (Mateus 6.5-13)? Ou estou sempre ocupado e não oro? Ou me sinto tão auto-suficiente que rejeito a necessidade de orar? Procuro freqüentemente a comunhão com Deus na oração? Ou oro somente quando necessito de uma solução imediata?

7. Leio a Bíblia como deveria? Gasto mais tempo lendo a Palavra de Deus do que os escritos de homens? As Escrituras Sagradas são o meu “prazer” e meditação “todo o dia”, ou, em vez disso, encontro mais prazer na leitura de outros escritos (Salmos 119.70,77,97,174)? Procuro tornar-me sábio para a salvação, por meio da leitura da Palavra de Deus (2 Timóteo 3.15)? Ou, depois de todo esse tempo confessando ser crente, ainda sou ignorante a respeito do conteúdo das Escrituras? Cometo os mesmos erros dos personagens bíblicos, perdendo bênçãos, por ignorar o exemplo que eles deixaram (1 Coríntios 10.1-13)? Por meio da constante utilização da Bíblia, demonstro minha crença no fato de que ela é “útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2 Timóteo 3.16,17)? Ou encontro mais proveito na leitura de comentários, credos e confissões doutrinárias? Procuro o Senhor Jesus em todas as passagens das Escrituras (Lucas 24.27; João 5.39)? Ou leio muitos textos, antes de achar qualquer coisa a respeito dEle? Quanto tempo seria gasto na leitura da Palavra de Deus, se todo crente a lesse tanto quanto eu leio?

8. Assisto com fidelidade os cultos de minha igreja? Obedeço ao mandamento “não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima” (Hebreus 10.25)? Ou, em vez disso, sinto que não tenho necessidade de ser exortado, ter comunhão e alimentar-me com a Palavra de Deus pregada? Quantos cultos a minha igreja realizaria, se a minha presença fosse exigida? Desejaria que Deus visitasse a minha casa com a mesma freqüência com que visito a casa dEle? Sempre confesso: “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor” (Salmos 122.1)? Ou, pelo contrário, acho inconveniente fazer isso, procurando razões para não fazê-lo? Quando vou aos cultos, me regozijo no privilégio de sentar-me à mesa do Senhor e anunciar a morte de Cristo, até que ele venha (1 Coríntios 11.23-26)? Além disso, quando participo dos cultos, mostro fidelidade em conversar “com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais” (Efésios 5.19)?

9. Contribuo financeiramente para a obra do Senhor? Roubo a Deus, por não Lhe oferecer “dízimos e ofertas” (Malaquias 3.10)? Ou, em vez disso, contribuo liberalmente para a obra dEle (Romanos 12.8)? De que maneira o meu exemplo comprova o princípio bíblico de que “aquele que semeia pouco pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará” (2 Coríntios 9.6)? Contribuo “com tristeza ou por necessidade” (2 Coríntios 9.7)? Sou um crente que “dá com alegria”, sendo amado por Deus? Contribuo sistematicamente, conforme a prosperidade que Deus me proporciona (1 Coríntios 16.2)? Ou minha atitude de não contribuir revela meu pensamento de que Ele tem sido mesquinho para comigo? Qual seria a situação financeira de minha igreja, se todos os membros seguissem meu exemplo em dar ofertas?

10. Sou um verdadeiro crente ou estou me enganando com o pensamento de que sou crente? Sou um Judas Iscariotes, que traiu a Jesus por causa de lucros mundanos? Cristo diria a meu respeito o mesmo que Paulo disse a respeito de outro homem: “Demas, tendo amado o presente século, me abandonou” (2 Timóteo 4.10). Como eu responderia o questionamento de John Newton: “Isto é algo que desejo muito saber, algo que freqüentemente me deixa ansioso — amo ao Senhor ou não? Sou dEle ou não?”

Se temos dificuldade de examinar a nós mesmos, devemos rogar a Deus que o faça por nós. “Examina-me, Senhor, e prova-me; sonda-me o coração e os pensamentos” (Salmos 26.2). “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos” (Salmos 139.23).
Editora Fiel

10 de agosto de 2012



6 Marcas de um Pastor Atemorizado Diante de Deus - Paul Tripp

Quais os sinais que se produzem no coração de um pastor atemorizado diante de Deus, que são vitais para um ministério eficaz, produtivo e que honra a Deus?

1. Humildade
Não há nada que se compare ao estar indefeso diante da maravilhosa glória de Deus, para colocar-lhe em seu devido lugar, para corrigir a maneira com que você se vê pessoalmente, para arrancar-lhe da sua arrogância funcional, e para tirar-lhe o vento das velas da sua justiça própria. Diante de Sua glória, eu me sinto despido, sem qualquer glória que ainda possa restar-me a fim de que eu possa exibir-me diante de outros. Enquanto eu me compare com outros, poderei sempre encontrar outra pessoa cuja existência parece fazer-me, por comparação, mais justo. Mas se eu comparar meus panos imundos ao puro linho, eternamente sem manchas, da justiça de Deus, eu correria a esconder-me com um coração dilacerado e envergonhado.
E isto foi o que aconteceu com Isaías no capítulo seis. Ele está diante do majestoso trono da glória de Deus e diz: "Ai de mim! Estou perdido! Porque sou um homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos." (Isaías 6:5). Isaías não está falando aqui em termos de uma formal hipérbole religiosa. Ele não está buscando tornar-se agradável diante de Deus por mostrar-se "ó, tão humilde". Não; Isaías aprendeu que só à luz da colossal glória e santidade de Deus, é que você poderá ter uma visão exata e correta de si mesmo e entender a profunda necessidade de ser resgatado com o resgate que só a graça gloriosa de Deus poderá prover-lhe.
Com o correr do tempo durante sua vida ministerial, muitos pastores chegam a se esquecerem de quem são eles. Têm uma visão inchada, destorcida, grandiosa de si mesmos, que os mantêm altamente inacessíveis, e que lhes permitem justificar seus pensamentos, seus desejos, as coisas que dizem, e a fazerem aquilo que, biblicamente, não é justificável fazer. Eu já "estive lá" e, de quando em quando, caio outra vez no mesmo erro. Em ocasiões como essas, eu tenho que ser resgatado de mim mesmo. Quando você está sobremodo maravilhado de si mesmo, você se posiciona para ser hipócrita, controlador, super confiante, e um autocrata eclesiástico extremamente crítico. Você, inadvertidamente, constrói um reino em cujo trono você mesmo se assenta, não importa o quanto afirme que tudo o que você faz, o faz para a glória de Deus.

2. Sensibilidade
A humildade, que só este sentir atemorizante de Deus pode produzir no meu coração, cria em mim, sensibilidade pastoral para com as pessoas que carecem da mesma graça. Ninguém pode compartilhar graça melhor do que aquele que está profundamente convencido de que ele mesmo necessita esta graça, e a recebe de Cristo. Esta sensibilidade me faz afável, gentil, paciente, compreensivo e esperançoso diante do pecado alheio, sem nunca comprometer o chamamento santo de Deus. Protege-me de estimativas como "... não acredito que você pudesse fazer uma coisa dessas!," o que, diga-se, me faz essencialmente diferente de todos os demais. É difícil apresentar o Evangelho a alguém, quando você está contemplando esse alguém, com superioridade. Confrontar os pecados dos outros com uma sensibilidade inspirada em meu assombro diante Deus, me livra de ser um agente de condenação, ou de esperar que a lei cumpra aquilo que somente a graça pode cumprir, e me motiva a ser um instrumento dessa graça.

3. Paixão
Não importa o que está funcionando, ou o que não está funcionando bem em meu ministério, não importa quais as dificuldades que eu esteja vivendo, ou tampouco importa as lutas pelas quais eu esteja passando, a influente glória de Deus me anima a levantar-me pela manhã e fazer aquilo para o qual fui dotado e chamado para fazer, e faze-lo com entusiasmo, coragem e confiança. Minha alegria não se deixa maniatar pelas circunstâncias ou pelos relacionamentos, e meu coração não é tomado por qualquer direção em que ditas circunstâncias e relacionamentos o queiram levar. Tenho toda razão para alegrar-me porque sou um filho escolhido, e um servo recrutado pelo Rei dos reis, e Senhor dos senhores, o grande Criador, o Salvador, e meu Chefe. Ele está sempre perto e é sempre fiel. Minha paixão pelo ministério não depende de como eu esteja sendo recebido. Minha paixão flui da realidade de que eu fui recebido por Ele. Não me entusiasmo porque as pessoas possam gostar de mim, mas porque Ele me tem aceitado e me tem enviado. Não estou apaixonado por meu ministério, por ser, o ministério, algo glorioso, mas sim porque Deus é eternamente e imutavelmente glorioso. Assim eu prego, ensino, aconselho, lidero e sirvo com uma paixão evangélica que inspire e acenda o mesmo sentir naqueles ao meu redor.
( o texto original usa o termo paixão, mas eu prefiro usar a palavra AMOR)
4. Confiança
Confiança - aquele sentimento de bem-estar e de capacitação, me vem de conhecer Aquele a quem sirvo. Ele é minha confiança e minha habilidade. Ele nunca irá chamar-me para uma tarefa para a qual não me tenha capacitado. Ele tem mais zelo pela saúde de sua igreja do que eu jamais poderia ter. Ninguém tem maior interesse no uso dos meus dons do que Aquele que me outorgou ditos dons. Ele está sempre presente e sempre de boa vontade. Ele é todo-poderoso e todo omnisciente. Ele é ilimitado em amor e glorioso em sua graça. Ele não muda; para sempre é fiel. Sua Palavra nunca cessará de ser a verdade. Seu poder para salvar nunca será exaurido. Seu governo nunca deixará de existir. Nunca será conquistado por algo maior do que Ele mesmo. Assim, eu posso fazer com confiança tudo o que Ele me chamou para fazer, não em virtude de quem eu seja, mas porque Ele é o meu Pai, e é glorioso em todos os aspectos, em todos o sentidos.

5. Disciplina
O ministério pastoral, nem sempre é glorioso. Muitas vezes as suas expectações ingénuas, são apenas isso – ingenuidade. E algumas vezes se levará mais do que um ministério de sucesso e a apreciação do povo para arrancar-lhe da cama e cumprir o seu chamado. Outras vezes você não verá muitos frutos como o resultado de seus esforços e tampouco terá muitas esperanças de uma colheita breve e abundante. Algumas vezes você se verá traído e se sentirá sozinho. Então, a sua disciplina precisa estar arraigada em alguma coisa mais profunda do que sua avaliação horizontal de como as coisas pareçam estar caminhando. Eu estou cada vez mais convencido, em minha própria vida, de que uma auto-disciplina robusta e firme, do tipo essencial para um ministério pastoral, está solidificada na adoração. A gloriosa existência de Deus, Seu caráter, Seu plano, Sua presença, Suas promessas e Sua graça, me fornecem a motivação para trabalhar com ardor e nunca desistir, sem importar-me se estamos vivendo sob um tempo de amenidade, ou se estamos sob uma época tempestuosa.

6. Repouso
Finalmente, enquanto contemplo minha própria fraqueza e os distúrbios da igreja local, o que poderá trazer verdadeiro repouso ao meu coração? A Glória! Esta lhe dará repouso. É o conhecimento de que nada é tão difícil para o Deus a quem você serve. É a segurança de que todas as coisas são possíveis para Ele. É saber, como Abraão, que Aquele que fez todas aquelas promessas, é fiel para cumpri-las. Ainda que pareça haver múltiplas razões no nível horizontal para fazer-nos ansiosos, eu não permitirei que meu coração seja raptado por preocupação ou medo, porque o Deus de inestimável glória, que me tem enviado, Ele mesmo prometeu: "Eu serei contigo." Eu não tenho que fazer joguinhos mentais comigo mesmo. Eu não tenho que negar, nem minimizar a realidade a fim de que me sinta bem, porque Ele já tem invadido minha existência com Sua glória, e eu posso descansar até mesmo, e de certa forma, no conceito truncado do "já" e do "não ainda" cumprido e realizado.

Recuperando nossa perplexidade diante de Deus
Em conclusão, eu não tenho uma fórmula de estratégias para lhe oferecer. Mas lhe aconselho a correr agora, e correr rapidamente ao seu Pai de aterrorizante glória. Confesse a ofensa do seu tédio ministerial. Ore e peça por olhos abertos aos 360 graus, 24 horas por dia, 7 dias por semana, para que você veja a exibição da glória à qual você tem estado cego. Determine-se dedicar uma porção de cada dia para meditar na glória de Deus. Clame, busque com vigor a ajuda de outros e lembre-se de estar agradecido por Jesus quem lhe oferece Sua graça, mesmo ainda naqueles momentos quando essa graça não é, nem no mínimo, gloriosamente valiosa para você como deveria ser.

Fonte: The Gospel Coalition

Paul Tripp é o presidente de Paul Tripp Ministries, organização sem fins lucrativos cujo slogan de missão é "Conectando o poder transformador de Jesus Cristo à vida diária". É também professor de vida e cuidado pastoral no Redeemer Seminary, em Dallas (Texas), e diretor executivo do Center for Pastoral life and Care, em Fort Worth (Texas). É casado há muitos anos com Luella, e têm quatro filhos adultos.
O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

O plano de Deus na nossa vida ultrapassa qualquer expectativa humana

9 de agosto de 2012

Encontrei mais 2  idéias para o dia dos pais...

Notícias da Igreja Perseguida


_____
 
8 de agosto de 2012
Escrevendo para os coríntios, Paulo chama a Igreja de "a carta de Cristo", escrita "com o Espírito do Deus vivo" (2 Co 3.2-3).

A Igreja Perseguida é uma carta tanto para os não cristãos que convivem com ela como para nós, irmãos na fé. Da mesma forma, somos uma carta para as pessoas que estão ao nosso redor e que não conhecem a Cristo, bem como para a Igreja Perseguida, onde quer que ela esteja. 

Na carta da Igreja Perseguida, podemos ler sobre a fidelidade de Deus para com os seus; sobre o poder da fé; sobre a recompensa da perseverança. Como Igreja Livre no Brasil, devemos trabalhar para que nossa carta fale sobre integridade em tempos de paz; sobre socorro aos que sofrem; sobre o bom uso da liberdade. Juntos, nós passamos uma mensagem completa de Deus para o nosso mundo. 

Que tipo de carta é você?

Destaque

Evangelista é ameaçado de morte em Uganda
Uganda - Cristão de origem muçulmana, Ibrahim teve de fugir com sua esposa e filho, após serem abordados por uma multidão de cerca de 30 muçulmanos enfurecidos na segunda-feira (30)...

Ramadã: a melhor oportunidade do ano para testemunhar de Cristo, diz cristão egípcio
Egito (15º) - Desde a minha infância, eu sempre tive sentimentos mistos em relação ao "Ramadã", o mês de jejum dos muçulmanos. É um mês festivo em que as ruas são decoradas com luzes coloridas e bandeiras são penduradas...

Ramadã 2012 - Enquanto os muçulmanos oram a Alá, oremos por eles! 

VAMOS ORAR
Catar (22º) - Por favor, ore por um irmão cristão, que anseia ter comunhão com outros crentes do Catar. Ore também para que ele permaneça firme em sua fé.

Doe 5 Bíblias para jovens da Igreja Perseguida

Você pode investir na Igreja Perseguida hoje, patrocinando o crescimento espiritual de jovens cristãos, por meio da oferta de Bíblias. Ao doar R$ 10,75 você envia cinco Bíblias para jovens cristãos perseguidos! Seja um patrocinador da Igreja Perseguida.

Muito obrigado!
Faleconosco:
Email: falecom@portasabertas.org.br
Telefone: (0--11) 2348 3330

Uma bela lição para nós, mulheres!!!

Duas esposas de pastor estavam sentadas, uma ao lado da outra, remendando as calças de seus maridos.
Uma delas falou à amiga:
- Pobre do João, ele está muito desencorajado no trabalho da igreja. Há alguns dias ele falou até em renunciar e entregar seu cargo. Parece que nada vai bem e tudo dá errado para ele.
A outra respondeu:
- Lamento por vocês. O meu marido tem dito exatamente o contrário. Tem sentido cada dia mais intimidade com Deus, como nunca havia experimentado antes.
Um pesado silêncio atingiu aquelas duas mulheres, que continuaram com os remendos, sem trocar mais nenhuma palavra.
Uma delas estava remendando os joelhos da calça de seu marido e a outra, a parte traseira

8 de agosto de 2012

Há 133 anos, nascia na Suécia, Gunnar Vingren, um dos fundadores da Assembléia de Deus no Brasil

Nascido em 8 de agosto de 1879, em Östra Husby, Östergötland, Suécia.Aos 18 anos, foi batizado nas águas. Isto aconteceu numa igreja batista em Wraka, Smaland, Suécia, em março ou abril de 1897. Neste mesmo ano, substituiu seu pai no trabalho da Escola Dominical. Em 1903, ele seguiu para os Estados Unidos onde, de 1904 a 1905, cursou Teologia no Seminário Batista Sueco de Chicago. Depois pastoreou as igrejas batistas suecas de Menominee, Michigan, e de South Bend, Indiana. Após receber o batismo com o Espírito Santo no fim de 1909, recebeu a chamada missionária para trabalhar no Brasil e chegou ao Pará, junto com o companheiro Daniel Berg, no dia 19 de novembro de 1910. No ano seguinte, em 18 de junho de 1911, fundou a Missão da Fé Apostólica em Belém do Pará que veio a se chamar Assembleia de Deus, Pastoreou a igreja pentecostal nessa cidade até 1924, quando se transferiu para o Rio de Janeiro, antiga capital federal, para assumir a novel
Assembleia de Deus. Deixou a igreja carioca em 1932 e retornou para a Suécia com a família onde faleceu em 29 de junho de 1933.
Gunnar Vingren foi o fundador dos jornais Boa Semente, O Som Alegre e o Mensageiro da Paz.
Conheça a história da Assembléia de Deus no Brasil, aqui
CPAD
Dinâmicas de grupo
Nada mais motivador do que utilizar este recurso em sala de aula, palestras...
Eu particularmente AMO...Então, achei legal a idéia de estar postando algumas dinâmicas neste espaço.

1 - Dinâmica das Varinhas
Material a ser usado: Um feixe de 16 varinhas (pode-se usar palitos de churrasco)
Objetivo: União do grupo. A fé como força que pode agregar, unir e dar resistência às pessoas.
  • Pedir que um dos participantes pegue uma das varinhas e a quebre. (o que fará facilmente).
  • Pedir que outro participante quebre cinco varinhas juntas num só feixe (será um pouco mais difícil).
  • Pedir que outro participante, quebre todas as varinhas que restaram, senão conseguir, poderá chamar uma outra pessoa para ajudá-lo.
  • Pedir que todos os participantes falem sobre o que observaram e concluíram.
  • Terminar com uma reflexão sobre a importância de estarmos unidos.
2 - Dinâmica Auto confiança
Material: Venda para os olhos.
Desenvolvimento : Formar duplas com todo o grupo. Em cada dupla, uma pessoa é vendada e a outra a conduz para dar um passeio fazendo-a passar por situações diversas ( se possível ). Escadas, por meio de cadeiras. Depois de alguns minutos, inverter os papéis. No final, fazer uma avaliação : Como foi aexperiência, como se sentiu?, como foi ser conduzido?, como foi conduzir?
"Devemos nos entregarmos nas mãos de Deus sem medo, deixar Deus nos conduzir.

A Ratoeira

Um rato olhando pelo buraco na parede vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo em que tipo de comida poderia ter ali.
Ficou aterrorizado quando descobriu que era uma ratoeira.
Foi para o pátio da fazenda advertindo a todos:
-Tem uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa.
A galinha, que estava cacarejando e ciscando, levantou a cabeça e disse:
- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que é um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.
O rato foi até o porco e disse a ele:
- Tem uma ratoeira na casa, uma ratoeira.
- Desculpe-me Sr. Rato, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar. Fique tranqüilo que o senhor será lembrado nas minhas preces.
O rato dirigiu-se então à vaca. Ela disse:
- O que Sr. Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não!
Então o rato voltou para a casa, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro.
Naquela noite ouviu-se um barulho, como o de uma ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira pegou a cauda de uma cobra venenosa.
A cobra picou a mulher.
O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja.
O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.
Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la.
Para alimentá-los o fazendeiro matou o porco. A mulher não melhorou e muitas Pessoas vieram visitá-la.
Muita gente veio vê-la o fazendeiro então sacrificou a vaca para alimentar todo aquele povo.

Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito lembre-se que, quando há uma ratoeira na casa, toda a fazenda corre risco.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Filme: Uma razão para cantar